Posts Populares

Popular Posts

Postado por: Gabriel Araújo sábado, 9 de janeiro de 2016

Capítulo dois - Uma nova vida!



   Era uma noite chuvosa de verão. Ladrões e bandidos vestidos de soldados do Rei estavam aproveitando o momento de fraqueza das províncias onde ficavam o campo de batalha da grande guerra santa para saquear as vilas pobres e as casas de mulheres parcialmente sozinhas, pelo fato de seus maridos terem sido levados a força para batalhar por seu reino. Zora, mãe de Danlac de dez meses e Mira de nove anos os manda fugir pela janela e que peçam alimento nas grandes fazendas próximas. Mira enrola seu irmão em um lençol azul e pula pela janela. Após sair correndo chorando, quando olha para trás vê sua mãe discutindo com um suposto bandido.

-S-senhor, eu juro! Moro sozinha com meus filhos pequenos. Fala Zora num tom de desespero.
-Cale a boca! Vamos, onde está o covarde do seu marido? Grita o homem alto num tom de superioridade.
-Senhor eu já lhe disse. Meu marido foi levado para a guerra já faz um tempo.
-Então, nesse caso, me dê tudo que tens de valor!
-Senhor, eu sou pobre, mal tenho o que comer!
-Então vamos levar seus filhos como forma de pagamento. Vamos! Onde estão.
-Senhor, entenda, eles foram cedo buscar trigo na fazendo aqui perto. Por conta desta tempestade eles devem ter ficado lá com o senhor. Ele sempre foi muito generoso conosco.
-Então nesse caso, vamos ter que lhe matar.
-S-senhor, tenha piedade de uma pobre mulher. Por favor, não leve minha vida em vã...

   Após implorar, sem mesmo deixar ela terminar de falar, o homem puxa uma foice e acerta bem em cheio a garganta de Zora. A sala da cabana de dois cômodos fica vermelha. A foice acerta tão fundo que quase decepa a cabeça daquela pobre mulher.

   Após passar a noite no jardim de uma grande fazenda, Mira com seu irmão são acordados por grandes cães, eles fogem e acabam num grande lago...

-Droga, vamos ter que nadar pra chegar ao outro lado. Já despistamos os cães, mas estamos perdidos. Não dá para ir para outro lado, com certeza vamos ser pegos por bandidos ou por monstros.

   Mal sabia ela que aquilo não era apenas um lago gigante, mas na verdade o mar de Nasdal, que cercava todos os três grandes reinos. Ela conseguiu, de algum modo, fazer um tipo de prancha com bambu e folhas que grandes árvores que havia encontrado. Para proteger seu irmão ela fez uma cesta de palha como sua mãe havia lhe ensinado. Depois de duas semanas em auto mar ela chega do outro lado, e finalmente consegue algo para comer, já que tinha levado apenas suprimento suficiente para cinco dias com seu irmão. Frutas e peixe, ela faz receitas simples que sua mãe lhe ensinou, e monta uma cabana com madeira. Um mês após o começo da construção, ela termina, e finalmente consegue se livrar de bandidos. Porém, não podiam descartar o fato de estarem em meio a uma floresta desconhecida, em uma província totalmente desconhecida. Ela não sabia o que a esperaria.
 
  

Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

- Copyright © 2009 PokéStorn Plus - Plataforma Blogger - Designer Johanes Djogan